Dados e informações

  • No dia 3 de maio de 1957 (antes mesmo da fundação da capital federal), o Aeroporto de Brasília iniciava oficialmente as suas atividades. De lá para cá, passaram-se décadas de muito trabalho e dedicação, que transformaram o Terminal brasiliense em um dos mais importantes do Brasil.

  •  

    Em 2012 a Inframerica assumiu a administração do Aeroporto de Brasília. Foi a segunda rodada de concessões aeroportuárias do Governo Federal. Em dezembro do mesmo ano, o consórcio deu início às reformas e ampliação do terminal.

  • Após 18 meses de obras ininterruptas sem suspensão das operações aéreas, a concessionária entregou o Píer Norte e o Píer Sul, garantindo um aumento no número de portões de embarque e uma expansão da área útil.

    O Aeroporto da capital federal fechou o ano de 2021 com um pouco mais de 10 milhões de passageiros. O número representa um fluxo de pessoas ainda 37% inferior a 2019, período antes da pandemia, mas comparado com 2020, o movimento é 33% maior.

    O tráfego aéreo foi de 102.900 pousos e decolagens, 30% a mais que 2020, porém as ondas de covid-19 ainda resultam em um movimento aéreo 28% menor que 2019, especialmente de voos internacionais.

    Mesmo com um fluxo abaixo, em decorrência da pandemia, devido a diversas restrições e fechamento de fronteiras para os viajante, o terminal brasiliense se mantém como o segundo aeroporto mais movimentado do país, ficando atrás apenas do Aeroporto de Guarulhos.

    O Aeroporto de Brasília é o maior centro de conexão de voos domésticos do Brasil e o único terminal aéreo com ligação para todas as capitais brasileiras, possibilitando além do acesso aos principais centros urbanos, uma conexão com o interior.

    No dia 3 de maio de 1957 (antes mesmo da fundação da capital federal), o Aeroporto de Brasília iniciava oficialmente as suas atividades. De lá para cá, passaram-se décadas de muito trabalho e dedicação, que transformaram o Terminal brasiliense em um dos mais importantes do Brasil.

    Em 2012 a Inframerica assumiu a administração do Aeroporto de Brasília. Foi a segunda rodada de concessões aeroportuárias do Governo Federal. Em dezembro do mesmo ano, o consórcio deu início às reformas e ampliação do terminal.
    Após 18 meses de obras ininterruptas sem suspensão das operações aéreas, a concessionária entregou o Píer Norte e o Píer Sul, garantindo um aumento no número de portões de embarque e uma expansão da área útil.

  • Dados da Concessão do Aeroporto Internacional de Brasília

    • Início em 1º de dezembro de 2012
    • Sociedade dividida: 51% Inframerica e 49% Infraero
    • Contrato de 25 anos
    • Investimento total previsto de R$ 2,85 bilhões
    • Investidos até dezembro de 2019 R$ 1,7 bilhão
       

    Dados estatísticos atuais do terminal

    Informações técnicas *Atualizadas em janeiro de 2022

    2019     2020    2021 

     

    Aeroporto de Internacional de Brasília
    Presidente Juscelino Kubitschek

     


     

  • PÍER NORTE

    • Operação Doméstica
    • 12 meses de obras (início em maio de 2013 e término em maio de 2014)
    • 25 mil m² de área
    • Numeração dos portões vão de 1 a 11
    • 13 portões de embarque
    • 10 pontes de embarque (fingers)
    • 2 portões remotos
    • 2 conjuntos de esteiras rolantes, cobrindo 92m de extensão
    • Cerca de 15 pontos comerciais (confirmar)
    • 1 Sala VIP - Sala VIP Express Norte
  • CORPO CENTRAL

    • Operação Doméstica
    • Retrofit em maio de 2014
    • Numeração dos portões vão de 12 a 17
    • 6 portões de embarque
    • 6 pontes de embarque (fingers)
    • Cerca de 8 pontos comerciais (confirmar)
    • 2 Salas VIP - Sala VIP Doméstica e Sala VIP BRB
  • PÍER SUL

    • Operação Doméstica
    • 17 meses de obras (início em dezembro de 2012 e término em abril de 2014)
    • 40 mil m² de área
    • Numeração dos portões vão 18 a 32
    • 15 portões de embarque
    • 12 pontes de embarque (fingers)
    • 3 remotos
    • 3 conjuntos de esteiras rolantes, cobrindo 144m de extensão, e 2 pares no Conector - estrutura que liga o corpo central ao Píer Sul -, cobrindo 96m de extensão
    • Cerca de 22 pontos comerciais (confirmar)
    • 1 Sala VIP -  Sala VIP Express Sul
  • SATÉLITE

    • Operação reversa: doméstico e internacional
    • Retrofit em maio de 2014
    • Portões de A a E operação internacional
    • Portões 11A a 11B operação doméstica
    • 5 portões de embarque
    • 4 pontes de embarque (fingers)
    • 1 remoto
    • Cerca de 3 pontos comerciais (confirmar)
    • 1 Sala VIP - Sala VIP Internacional

O Terminal 2 foi desativado em abril de 2017.

A Azul Linhas Aéreas que atendia no local opera atualmente no Terminal principal.

Categoria do Aeroporto

Categoria E - habilitado para operar com aeronaves do tipo 777-200

Pistas

2 pistas paralelas de 3.200m x 45m (11L/29R) e 3.300m x 45m (11R/29L)

Terminal de Passageiros 1

120 mil m²

Área de Pátio de Aeronaves

300 mil m²

Pontes de Embarque

30 fingers

Posições remotas de Aeronaves

41 posições

Esteiras para Restituição de Bagagem

12 carrosséis sendo 7 inclinados (Desembarque Doméstico) e 5 planos (Desembarque Internacional)

Portões de Embarque

39 portões

Nosso site utiliza cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de privacidade